Digite sua busca

Qualificação beneficia médicos e pacientes

Qualificação beneficia médicos e pacientes

Qualificação beneficia médicos e pacientes

O médico Hermann Alexandre Vivacqua: “compete ao médico aprimorar-se constantemente e usar o melhor do progresso científico em benefício dos pacientes.”

herOs programas de incentivo a educação continuada se tornaram um imperativo para os profissionais se manterem atualizados e cuidarem dos pacientes da melhor forma possível. O membro do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRMMG) Hermann Alexandre Vivacqua von Tiesenhausen afirma que compete ao médico aprimorar-se constantemente e usar o melhor do progresso científico em benefício dos pacientes. No setor de saúde, isso é mais que uma necessidade profissional, trata-se de um dever ético.

“Não é só o médico que ganha quando investe em formação e atualização, mas a sociedade – alvo de toda atenção do médico, em benefício da qual ele deverá agir com máximo zelo e melhorar sua capacidade profissional”, afirma Tiesenhausen. O Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRMMG) promove cursos de educação continuada nas 42 regionais do estado para um aprimoramento técnico e também ético, reforçando as condutas previstas no Código de Ética Profissional. “O Conselho é conhecido pela fiscalização e pelo julgamento do trabalho médico. Desde 2007, o CRMMG propicia aos médicos o projeto de educação continuada Conselho Conselheiro, que usa os recursos da anuidade como retorno para sua formação profissional. Devido a essa política, mais de 7,5 mil médicos já se atualizaram desde o início do projeto”.

Há cinco anos, a Clínica Vilara tem tratamentos de reprodução assistida e também um enfoque formador. Os médicos especialistas em infertilidade humana realizam palestras e cursos para difundir a abordagem do casal infértil e os principais problemas que levam à infertilidade. “O ginecologista e o obstetra são qualificados para acompanhar a saúde da mulher e da gestante. A reprodução humana é uma especialidade nova que não faz parte da formação desses profissionais, por isso promovemos cursos de educação continuada, para que médicos tenham condições de avaliarem melhor os casais com indícios de infertilidade, fazendo o encaminhamento correto” explica Marco Melo, diretor científico da Clínica Vilara. A equipe da Vilara também participa de congressos e cursos. “Nossas parcerias com institutos internacionais permitem que estejamos atualizados”, explica Marco Melo, diretor científico da Clínica Vilara.

A Clínica ainda promove o Simpósio Internacional dentro do Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia, anualmente, em Belo Horizonte, com a participação de convidados estrangeiros para compartilhamento de informações mais atuais sobre a especialidade. Recentemente, a clínica também lançou o Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Reprodução Humana, em parceria com a Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, com aulas teóricas e práticas dentro da clínica. “A ciência e a indústria da saúde têm evoluído muito, possibilitando novos tratamentos, tecnologias e estudos importantes para tratar casais de forma diferente e cada vez melhor. Em nossa profissão, não podemos parar de estudar e evoluir”, afirma Melo.

O ginecologista e presidente da Sogimig (Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais) Agnaldo Lopes explica que nos últimos anos é perceptível a necessidade de atualização constante no conhecimento e na prática médica. A formação de profissionais ocorre de forma contínua e é inevitável que os conhecimentos adquiridos sejam padronizados. Os avanços da medicina, com a descoberta de diferentes possibilidades de diagnósticos e utilização de novos tratamentos, exigem que o médico se mantenha qualificado para adotar novas práticas. “A educação médica continuada é uma necessidade vital para o exercício de uma Medicina de boa qualidade. A rapidez dos avanços tecnológicos e científicos nos surpreende a cada dia. Temos a obrigação como médicos de oferecer o que existe de melhor para nossas pacientes. Um dos pilares de atuação da Sogimig é a atualização e qualificação dos tocoginecologistas. Realizamos a cada ano em Belo Horizonte e nas cidades do interior vários eventos médicos, destaque especial ao Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia com especialistas de diferentes áreas e países. O encontro dissemina novidades, envolvendo a ginecologia e obstetrícia e conhecimento para os médicos mineiros”, conta.

A Sociedade Brasileira de Mastologia, regional Minas Gerais, promove , bienalmente, a Jornada Mineira de Câncer de Mama para atualizar e apresentar as tendências médicas no tratamento e prevenção do câncer de mama aos membros da entidade. “A busca constante por conhecimento é o que torna possível os atendimentos de qualidade e a melhoria nas intervenções terapêuticas. É por meio dos estudos e pesquisas que, hoje, temos tantos avanços no tratamento do câncer de mama. A literatura médica está cada dia mais inovadora e quem não investe em capacitação acaba ficando ultrapassado”, ressalta o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia-MG Clécio Lucena.

Recentemente, o mastologista participou de uma capacitação no setor de reconstrução mamária do Instituto Europeu de Oncologia de Milão, na Itália. Durante uma semana, o médico partilhou do cotidiano do instituto, acompanhando os pacientes e profissionais para conhecer as novas técnicas ligadas à cirurgia oncoplástica. Lucena é mestre e doutor em medicina pela UFMG, professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, chefe do Serviço de Mastologia da Santa Casa de Belo Horizonte e autor do livro “Propedêutica em Mastologia”.

Informações: (31) 3291-1305 | info@portalmedicinaesaude.com.br | Confira a matéria na íntegra: http://portalmedicinaesaude.com.br/qualificacao-beneficia-medicos-pacientes.html