Com o desenvolvimento e o aprimoramento da técnica de vitrificação de óvulos, processo pelo qual os óvulos são rapidamente congelados a -196ºC, esta técnica deixou de ser considerada uma técnica experimental e vem sendo cada vez mais utilizada nos Centros de Reprodução Assistida.

Seus ótimos resultados relatados são animadores, sendo descritas altas taxas de sobrevivência (cerca de 95%), de fertilização (aproximadamente 75% com ICSI) e de gestação (similar àquelas obtidas quando se utilizam óvulos frescos, isto é, de 25-55%).

A Vilara – Clínica de Reprodução Assistida, em parceria com o Centro Norte-americano Tyho-Galileo Research Laboratories, utiliza a técnica de vitrificação dos óvulos para sua criopreservação. Consiste em uma técnica segura e com ótimos resultados. A técnica está descrita no manual de laboratório de FIV. São indicações para a criopreservação de óvulos:

  • Risco de Síndrome de Hiperestimulação de Ovários (SHO): todos os óvulos serão congelados, para posteriormente serem utilizados em outro ciclo, quando não haja risco de desenvolver tal síndrome
  • Conveniência: em casos de oligozoospermia severa em que não se encontrem espermatozóides do se marido no dia da realização da FIV/ ICSI
  • Preservação da Fertilidade: mulheres que desejem adiar a maternidade; às portadoras de Síndrome do X-frágil ou de Síndrome de Turner; pré- quimioterapia ou pulso-terapia por doenças auto-imunes ou oncológicas.
Voltar