Digite sua busca

Diagnóstico genético pré-implantação (PGD)

Diagnóstico genético pré-implantação (PGD)

Diagnóstico genético pré-implantação (PGD)

É o TRA mais recente que existe. Consiste na retirada de um a dois blastômeros (ato conhecido biópsia embrionária) para sua análise genética. É realizado no terceiro dia de desenvolvimento embrionário, estando o resultado disponível em no máximo 48 horas após. As técnicas mais utilizadas são:

FISH – hibridação fluorescente in situ: método de coloração dos cromossomos a serem estudados. Serve para a pesquisa de anomalias cromossômicas numéricas ou estruturais.

PCR – reação em cadeia da polimerase: método de biologia molecular que se aplica ao estudo de mutações presentes em doenças monogênicas.

São indicações para realização do PGD:

  • Anomalias numéricas ou estruturais (translocações)
  • Aborto de repetição
  • Falha de implantação
  • Idade materna avançada
  • Doenças com heranças ligadas aos cromossomos sexuais
  • Doenças monogênicas